Privacidade

Como ir ao CéuRádioInstituto BíblicoChatRecursosIdiomasDoaçõesFale Conosco
Livros|Ajuda & Ferramentas|
O que a Bíblia ensina

Capítulo 3

SENHOR JESUS CRISTO

 

Capítulo 3




O Senhor Jesus Cristo é o tema central da Escritura Sagrada. Devemos considerar sua divindade, sua encarnação, sua obra e seus ofícios. 





I. SUA DIVINDADE



No Velho Testamento Deus disse a Moisés, “EU SOU O QUE SOU”. Esse nome foi usado com freqüência por Jesus para validar sua divindade. Quando Ele com freqüência dizia: “EU SOU”, Ele estava dizendo “Eu sou Deus”.



A- “EU SOU o pão que desceu do céu.” João 6:41.

B- “EU SOU a luz do mundo.” João 8:12.

C- “EU SOU a porta.” João 10:7.

D- “EU SOU o bom pastor.” João 10:11.

E- “EU SOU a ressurreição e a vida.” João 11:25.

F- “EU SOU o caminho, a verdade e a vida.” João 14:6.

G- “EU SOU a videira verdadeira.” João 15:1.



A divindade de Cristo significa que Cristo é Deus. A Escritura ensina claramente que Cristo é Deus das seguintes maneiras.



A. Os atributos de Deus são usados quando a Bíblia fala de Cristo. 



(1) Sua preexistência. Cristo não teve um início. João 1:1-3; 17:5. 

(2) Sua onipresença. Ele está com seus servos em todo o lugar. Mateus 28:20. 

(3) Sua onipotência. Ele tem poder ilimitado. Apocalipse 1:18

(4) Sua onisciência. Ele tem conhecimento ilimitado. João 21:17

(5) Sua imutabilidade “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente.” 

Hebreus 13:8.



B. As obras de Deus foram realizadas por Cristo. 



(1) Ele tudo criou. João 1:3.

(2) Ele sustenta o universo. Colossenses 1:17.

(3) Ele levantou-se dos mortos. João 2:19.



C. Os títulos de Deus são dados a Cristo.



(1) Deus o Pai se dirige ao Filho como Deus. Hebreus 1:8. (2) Os homens O chamaram Deus, e Ele não recusou sua adoração. João 20:28.

(3) Os demônios o reconheceram como Deus.Marcos 1:24 (4) Ele declarou-se como Deus.João 10:30.



II. SUA ENCARNAÇÃO



A encarnação de Cristo significa sua vinda ao mundo como homem.



A. A vinda de Cristo foi prevista no velho testamento.Isaías 7:14 



B. A história registra o nascimento de nosso Senhor. Seu nascimento foi diferente de todos os outros. 



(1) Ele foi concebido pelo Espírito Santo. Lucas 1: 35.

(2) Ele nasceu de uma virgem. Mateus 1:23. 

(3) Ele era um homem de fato, possuindo um corpo (Hebreus 10:5), alma (Mateus 26:38) e espírito (Lucas 23:46).



C. Cristo veio na forma humana para : 



(1) Revelar o Pai. João 14:9.

(2) Aniquilar o pecado através de seu sacrifício pessoal. Hebreus 9:26.

(3) Destruir as obras do diabo. I João 3:8.



Note bem: Uma das verdades fundamentais da fé cristã é que Jesus Cristo é verdadeiramente Deus e veio ao mundo como homem, milagrosamente, pelo nascimento virginal. Por causa da natureza de seu nascimento, Ele não recebeu o pecado Adâmico ou a natureza pecaminosa. Romanos 5:12. Como homem, viveu absolutamente sem pecado. Sua vida isenta de pecado e sua ressurreição corporal, confirmam essas verdades. 



III. SUA OBRA



Sob este ângulo, podemos discutir a morte, ressurreição e ascensão do Senhor. A cruz é a verdade fundamental revelada na palavra de Deus. Quando falamos de cruz não é do madeiro que falamos, mas sim ao sacrifício sob o madeiro. Desde o tabernáculo no deserto no velho testamento, a palavra de Deus está repleta de símbolos de Cristo e da sua crucificação. Ele é o Cordeiro Pascal de Êxodo 12 e a serpente de bronze de Números 21 e João 3:14-15. Ele é o Pastor do Salmo 23 e o Pastor Ferido de Zacarias 13:6-7.Ele é o Salvador Sofredor de Isaías 53, é o Rei da Glória do Salmo 24:9-10. 



A. SUA MORTE



(1) Ninguém é salvo pela vida de Cristo, mas sim pela sua morte. João 3:14-18.

(2) Foi parte do propósito eterno de Deus. Hebreus 10:7.

(3) Foi necessária para cumprir as profecias do Velho Testamento. Isaías 53:5 (4) Foi necessária para prover salvação ao homem. Efésios 1:7

(5) A morte de Cristo foi pelo outros. Ele morreu como substituto. I Coríntios 15:3.

(6) A morte de Cristo foi suficiente. Atendeu completamente às exigências divinas pois Cristo passou pelo julgamento divino contra o pecado. E atende completamente à necessidade do homem, pois foi a morte de uma Pessoa infinita e portanto tem valor infinito.



B. SUA RESSURREIÇÃO



(1) A ressurreição corporal de Cristo foi necessária para cumprir a profecia, completando a obra da cruz, Romanos 4:25, e habilitar a Cristo em Sua obra presente nos céus. 

(2) O corpo ressurreto de Cristo era real. Não um espírito.Lucas 24:39. Foi o mesmo corpo que foi crucificado pois tinha as marcas dos pregos e da lança. João 20:27. Ainda assim, um corpo transformado com o poder de suplantar limitações físicas. 

(3) Depois de sua ressurreição, Cristo apareceu para um certo número de seguidores pelo menos dez vezes. Mais de quinhentas testemunhas confiáveis viram-no depois de ressurreto e testificaram que Jesus de fato levantou-se dos mortos. I Coríntios 15:6-8 . 

(4) A ressurreição de Cristo é uma importante verdade. Se não houvesse ressurreição não haveria fé cristã. Este evento singular separa o cristianismo de outras religiões. Todas as religiões apontam para o túmulo de seus líderes e “salvadores”. Nós não temos um deus morto. Temos um Salvador vivo que triunfou sobre a morte e o túmulo, e está vivo para sempre. Nos tribunais do mundo, uma testemunha ocular valida a autenticidade de uma prova. Opiniões pessoais são de pouco valor. Com cerca de 500 testemunhas oculares testificando terem visto ao Cristo ressurreto dos mortos, não sobra dúvida sobre autenticidade do evento. 



C. SUA ASCENSÃO



(1) No final de seu ministério terreno, Cristo foi elevado aos céus. Lucas 24:51, Atos 1:9-11. Seu corpo estava visível para àqueles que foram testemunhas oculares enquanto ascendia aos céus cumprindo sua promessa de João 14:2-3. Ele disse “Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estou, estejais vós também”. João 14:2-3. 



(2) Ele ascendeu para que pudesse receber sua recompensa, João 17:5, e continuar seu ministério por seu povo. O primeiro capítulo de Apocalipse é o testemunho de João vindo de Cristo entronizado. 



IV. SEUS OFÍCIOS 



Cristo é apresentado na Escritura como Profeta, Sacerdote e Rei. 



A. Como profeta, Ele diz aos homens o que Deus tem a dizer a eles e revela Deus aos homens. João 1:18. 



B. Como sacerdote, Ele representa o cristão diante de Deus. Hebreus 4:14-16 



C. Como Rei, Ele reina hoje nos corações daqueles que são leais a Ele. Em dias vindouros, Ele reinará sobre a terra por mil anos. Apocalipse 20:2-3. Salmo 72 descreve seu reinado na terra. Então por toda a eternidade o Senhor Jesus continuará a ser nosso Rei dos Reis e Senhor dos Senhores- para sempre.

 

 

PARA A SUA INFORMAÇÃO – A Lei Internacional de Direitos Reservados protege todos os materiais da página da internet da  Bible Broadcasting Network, Inc. (Rede de Radiodifusão Bíblica).  Isto inclui áudio, literatura e qualquer arquivo de vídeo. Para reproduzir ou publicar qualquer material, deve-se ter a permissão por escrito da BBN. Qualquer utilização dos materiais acima em reprodução para venda é estritamente proibido por lei. No entanto, uma vez que a BBN é um ministério e o material é para o seu crescimento espiritual pessoal, você pode gratuitamente fazer download de materiais se o propósito for para o seu uso pessoal.   
Copyright (c) 2006.

BBN ao Vivo

No Ar:
Razões
Pr. Fernando Bochio
Histórias Verdadeiras

Copyright © 2006 Bible Broadcasting Network Login